• JIAXING VIIPLUS INTERNATIO NAL TRADING CO.,LTD
    David de Canadá
    Nossa importação da empresa o gleitlager de bronze da porcelana do viiplus, equipe profissional do viiplus certifica-se que operações de desalfandegamento são sempre lisos. Fornecem uma classificação de bronze exata da bucha, seguram todo o documento, nós receberam as buchas de bronze delubrificação. Olham bem cozidos e os de alta qualidade.
  • JIAXING VIIPLUS INTERNATIO NAL TRADING CO.,LTD
    Valerie de Califórnia
    Nós importamos o gleitlager de bronze de China sob à CORRENTE DE RELÓGIO shanghai do incoterm, às vezes pelo ar. o viiplus é um fornecedor de bronze muito bom do gleitlager, são muito profissionais e paciente, depois que nós informamos a ordem nova, eles o gleitlager de bronze do fabricante a tempo e para dar-nos a programação, e então nós apenas precisamos de receber as peças de bronze
  • JIAXING VIIPLUS INTERNATIO NAL TRADING CO.,LTD
    Margarida de Alemanha
    Os melhores revestimentos de superfície para o rolamento de luva, a concentricidade mais apertada, e a uniformidade material das buchas de bronze. O bom fornecedor da polegada padrão e rolamentos e buchas métricos de luva da porcelana. https://www.bronzelube.com/
  • JIAXING VIIPLUS INTERNATIO NAL TRADING CO.,LTD
    Beverly de Florida
    Da “buchas válvula perfeitas, obrigado tanto para seu serviço ao cliente superior! Aço-suportada, PTFE alinhou as buchas roladas é um baixo custo, um produto de uso geral que fornecesse características excelentes do desgaste em cargas e em velocidades altas sobre uma variação da temperatura larga. São projetados ser auto-lubrificando e livre de manutenção.
  • JIAXING VIIPLUS INTERNATIO NAL TRADING CO.,LTD
    Michael Russo
    As buchas de bronze envolvidas são produzidas com os recortes romboidais da lubrificação na superfície interna do diâmetro que fornecem os reservatórios do lubrificante que permitem o serviço prolongado.
Pessoa de Contato : Tiffany

Recortes de bronze da lubrificação dos rolamentos CuSn8 de B09 Morrison, fornecedor da porcelana

Lugar de origem Fabricante de bronze da bucha
Marca CHINA wrapped bushing, Bronze CuSn8P, DIN 1494 / ISO 3547, Low-maintenance
Certificação Bushing Standard Met:MBZ, B09 or MBZ B09
Número do modelo Buchas de bronze do rolamento e as de bronze da luva feitas de CuSn8
Quantidade de ordem mínima arbusto do bronze de fósforo, rolamentos de bronze da lata, arbustos de bronze
Preço Precision Tolerance, Factory Price‎
Detalhes da embalagem CAIXAS DA EXPORTAÇÃO
Tempo de entrega 2-3 semanas
Termos de pagamento TT ADIANTADO, Western Union
Habilidade da fonte Rolamento de bronze perfurado, rolamentos envolvidos de bronze lisos

Contacte-me para amostras grátis e vales.

whatsapp:0086 18588475571

Wechat: 0086 18588475571

Skype: sales10@aixton.com

Se você tem algum interesse, nós fornecemos a ajuda online de 24 horas.

x
Detalhes do produto
Meterial Rolamentos CuSn8 de bronze, Tipo Rolamento de bronze envolto, arbustos envoltos, rolamento de flanges, lavadora de tração
Características BRO-MET, FB090, BRM10, WB800 Lubrificação Lubrificação a óleo
Qualidade Qualidade OEM Aplicação Máquinas agrícolas, de construção e de engenharia, etc.
Obtenha uma citação melhor Tiffany@viiplus.com Fabricantes de tubos de rolamentos auto-lubrificantes https://www.viiplus.com/
Fabricantes e fornecedores de buchas de bronze https://www.viiplus.com/ Luz alta CuSn8P (DIN 17662) Rolamento deslizante de bucha de bronze
Especialidade - O que é? Tipo de bucha A superfície deslizante de uma caixa de bronze envolta em cusn8 contém bolsos em forma de diamante q
Cobrindo o fabricante as buchas de bronze envolvidas são particu- larly bem - serido para as aplicações onde os níveis ele Fabricantes de rolamentos de bucha Fornecedores Exportadores Longo serviço sem manutenção, fabrica buchas em vários projetos e de diferentes materiais. tiffany@v
Realçar

buchas de bronze métricas

,

Buchas de bronze envolvidas

Deixe um recado
Descrição de produto

Somos um dos principais fornecedores chineses de rolamentos de bronze Morrison B09 com encaixes de lubrificação CuSn8.que oferece propriedades mecânicas excepcionais, resistência ao desgaste e à corrosão.

A liga CuSn8, com o seu elevado teor de estanho, garante durabilidade e fiabilidade superiores, mesmo em ambientes adversos.As margens de lubrificação estão estrategicamente posicionadas para proporcionar uma lubrificação ideal, reduzindo o atrito e o desgaste, prolongando a vida útil do rolamento.

Como um fornecedor confiável da China, oferecemos preços competitivos, entrega rápida e excelente atendimento ao cliente.Temos uma equipe de engenheiros e técnicos experientes que podem fornecer soluções personalizadas para atender às suas necessidades específicas.

Nossos rolamentos de bronze Morrison B09 com entradas de lubrificação CuSn8 são amplamente utilizados em várias indústrias, incluindo offshore, marítimo, máquinas pesadas e muito mais.Temos orgulho em fornecer produtos e serviços de alta qualidade aos nossos clientes em todo o mundo..

Entre em contato conosco hoje para saber mais sobre nossos rolamentos de bronze B09 Morrison com forças de lubrificação CuSn8 e como podemos ajudar a atender às suas necessidades.

Fabricantes e exportadores de rolamentos de bronze envoltos

Bronce envolto em bronze, revestido com uma bolsa de óleo

Rolamentos de bronze Morrison bronze homogéneo (CuSn8)

CuSn6 CuSn8 BRM10 MBZ-B09 FB090 Revestimento de espinha de espinha de espinha de bronze

Os rolamentos de bronze Morrison são revestidos por um bronze homogéneo formável a frio (CuSn8), que obtém propriedades materiais excepcionais.

PRM 10010580 BRONZE BUSHING alternativa

Quer se use gordura ou óleo, um lubrificante de boa qualidade reduzirá o atrito e o desgaste separando uma caixa de bronze de seu eixo.Para proteger a caixa e o lubrificante em ambientes altamente contaminados.CuSn8 embutida de bronze, bolsas de óleo de diamante, norma ISO3547.Baixe o catálogo dos rolamentos de arbustos,Bocas de bronze da série FB-090.pdf CuSn8 Bocas de bronze para escavadeiras. Os tamanhos padrão são equipados com entradas de lubrificação em forma de diamante na superfície do rolamento.Estes ângulos servem como reservatórios de lubrificante para acumular rapidamente um filme de lubrificação no início do movimento e, em seguida, reduzir o atrito de execuçãoO material é adequado para aplicações em máquinas de construção e agrícolas.

DIMENSAÇÕES DO BUSH em BRONZE

Produtos de rolamento de bronze de qualidade.FB090-10080.pdf

d
100mm
D
105mm
H
80mm

Detalhes da tolerância

·Habitação ØH7

·Arbusto do interior do Ó após montagemH9

·Tolerância do eixo f7 a h8

CUSN6 / CUSN8 BUSHINGS de mangas em bronze VIIPLUS SLDIING BEARINGS tem a capacidade de personalizar buchas de bronze para melhorar o desempenho.
Você encontrará tudo sobre a nossa gama de rolamentos simples na China Viiplus brochura de rolamentos simples. de uma visão geral dos rolamentos simples, uma visão geral das especificações,às instruções de instalação e tabelas de dimensões completas.

Rolamentos em bronze CuSn8 Rolamentos simples BRONZE Gleitlager tamanho padrão

de peso superior a 20 g/m2CuSn8com lubrificação 090 bush

wrapped bronze bearing, Morrison bronze bearings homogenous bronze (CuSn8) Bushing Split Bush , Price and delivery time on request

Rolamentos revestidos de bronze

Características dos materiais

Os rolamentos são revestidos por um bronze homogéneo formável a frio (CuSn8),
Os modelos de tamanho padrão são equipados com um sistema de
com marcas de lubrificação em forma de diamante na superfície do rolamento.
Os indentes servem como reservatórios de lubrificante para acumular rapidamente um filme lubrificante no
Iniciar o movimento e, assim, reduzir o atrito de arranque.

Aplicações típicas

1A superfície interna dos produtos está cheia de indentamento de óleo de diamante, que pode armazenar gordura.

2. Minima lubrificação por óleo, que deve ser aplicada em ambientes de lubrificação por água

3Boa resistência à abrasão, baixo coeficiente de atrito, longa vida útil.

4Pode trabalhar consecutivamente a 100 ~ + 200.

5. Boa reparação, baixo ruído, não poluição

6. parede fina, luz, pode reduzir o volume da máquina

7. Alta densidade, alta carga sem alvéolos


Os produtos são agora aplicados em partes deslizantes de diferentes máquinas, tais como máquinas de automóveis, bombas, máquinas de injeção de plástico, indústria automóvel, equipamentos pesados, etc.


Este tipo de bucha é amplamente utilizado em máquinas de elevação e outras máquinas de construção, automóveis, tratores, caminhões, máquinas-ferramentas e alguns motores minerais.Meio-leitos, arbusto flanqueado, garrafas de cauda, rolamento esférico e pronto.

Características da estrutura

O bronze CuSn8 é um tipo de rolamento de cobre de parede fina, económico, com elevada capacidade de suporte e resistência à abrasão.Podemos fornecer duas formas de buraco de óleo romboide e buraco de óleoO buraco de óleo romboide é utilizado para lubrificação de graxa, e o buraco através é usado para lubrificação de fluido.Tal conceção pode assegurar que a película lubrificante pode ser estabelecida na fase inicial da operação do rolamento, reduzindo assim o coeficiente de atrito inicial.

A aplicação do produto

Máquinas agrícolas, máquinas de construção, guindastes, peças de chassi de camiões, transportadores, elevadores, guindastes, máquinas de nivelamento, etc.
De acordo com diferentes condições de trabalho, o substrato pode ser feito de diferentes graus de liga, e a superfície pode ser transformada em outras formas de furos de óleo e slots de óleo.


Aplicação prática, diferentes graus de liga podem ser sinterizados na superfície de acordo com diferentes condições de trabalho.
O rolamento é fabricado com uma liga de bronze CuSn8 que possui alta capacidade de carga e boas características anti-desgaste.As margens em forma de diamante na superfície do rolamento servem como reservatório de óleo para gerar filme de óleo para o lubrificante durante a execução inicialOs rolamentos são adequados principalmente para aplicações em máquinas agrícolas e máquinas de construção.

Rolamentos envoltos em bronze com bolsas de óleo ((090 BUSHES CYLINDRICALES tabela de tamanho padrão) CuSn8P Rolamentos envoltos em bronze com tomadas de óleo em forma de diamante ou bola VSB-22 CuSn8P Rolamentos envoltos


Rodamentos de bronze envoltos (de baixa manutenção), utilizados para aplicações de cargas pesadas, oferecidos com bolsas de lubrificação, ranhuras ou furos, rolamentos simples ou com flanges e tiras


· Material de rolamento feito de fita de bronze maciço com entradas para lubrificação

· Boa resistência ao desgaste, adequada a condições difíceis

· Desempenho óptimo sob cargas relativamente elevadas e baixas velocidades

Vantagens


· 1.Fácil de montar e lubrificar

· 2.Capacidade de carga elevada

· 3.Partes maquináveis de diâmetro interno disponíveis mediante encomenda

· 4.Alta condutividade térmica

· 5.Dimenções gerais mínimas

· 6.Resistência química.

· Pre-lubrificação inicial na montagem necessária...

(090 BUSHES CYLINDRICAL tabela de tamanhos normalizados)

Estrutura

Os rolamentos são revestidos por um bronze homogéneo (CuSn8) formado a frio, com propriedades materiais excepcionais.Os tamanhos padrão são equipados com entradas de lubrificação em forma de diamante na superfície do rolamentoEstas margens servem como reservatórios de lubrificante para acumular rapidamente uma película de lubrificação no início do movimento e, posteriormente, reduzir o atrito de circulação.O material é adequado para aplicações em máquinas de construção e agrícolas.

DADOS Técnicos

Rolamentos de bronze e carcaças de mangas de bronze de CuSn8 com forças de lubrificação

wrapped bronze bushing

CuSn8 com
composição
Sn 8 %
P < 0,05 %
Descanse


Desempenho operacional

Seco

Pobre.

Óleo lubrificado

Muito bem.

Gordura lubrificada

Muito bem.

Lubrificados com água

Pobre.

Fluido de processo lubrificado

Pobre.

Propriedades do rolamento

NO do produto.

Composições químicas

de peso superior a 20 g/m2

Cu

- Não.

P

91.3

8.3

0.2

gráfico de tamanho de buchas de bronze

[mm] d D L
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 10 12 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 10 12 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 10 12 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 10 12 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 11 13 8
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 11 13 9
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 11 13 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 11 13 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 12 14 6
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 12 14 8
A partir de 1 de janeiro de 2014, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 12 14 10
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 12 14 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 12 14 14
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 12 14 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 12 14 16
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 12 14 20
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 12 14 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 13 15 8
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 13 15 9
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 13 15 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 13 15 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 13 15 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 14 16 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 14 16 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 14 16 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 14 16 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 14 16 22
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 14 16 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 15 17 8
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 15 17 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 15 17 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 15 17 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 15 17 18
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade. 15 17 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 15 17 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 16 18 8
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 16 18 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será fixado em: 16 18 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 16 18 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 16 18 18
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 16 18 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 16 18 25
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 17 19 8
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 17 19 10
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 17 19 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 17 19 15
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 17 19 18
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 17 19 20
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho um relatório sobre a aplicação do presente regulamento, que deve ser publicado no Jornal Oficial da União Europeia. 17 19 25
A partir de 1 de janeiro de 2018, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 18 20 8
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 18 20 10
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 18 20 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 18 20 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 18 20 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 18 20 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 18 20 30
A partir de 1 de janeiro de 2014: 20 23 8
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 20 23 10
A partir de 1 de janeiro de 2014, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 20 23 12
A partir de 1 de janeiro de 2015, o número de unidades da unidade de produção será alterado em conformidade com o anexo II. 20 23 15
A partir de 1 de janeiro de 2018, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação da presente diretiva. 20 23 20
A partir de 1 de janeiro de 2025, o número de veículos a motor deve ser igual ou superior a: 20 23 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 20 23 30
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 20 23 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 20 23 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 22 25 10
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 22 25 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 22 25 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 22 25 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 22 25 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 22 25 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 22 25 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 22 25 38
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 22 25 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 22 25 45
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 22 25 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 24 27 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 24 27 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 24 27 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 24 27 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 24 27 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 24 27 28
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 24 27 30
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 24 27 32
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 24 27 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 24 27 38
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 24 27 40
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 24 27 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 25 28 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 25 28 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 25 28 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 25 28 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 25 28 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 25 28 28
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 25 28 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 25 28 32
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 0,5% do consumo de CO2 total. 25 28 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 25 28 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 25 28 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 25 28 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 26 30 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 26 30 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 26 30 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 26 30 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de produtos de limpeza deve ser de 0,5% do consumo total de produtos de limpeza. 26 30 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 26 30 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 26 30 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 26 30 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de produtos de limpeza deve ser de 0,5% do consumo total de produtos de limpeza. 26 30 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 28 32 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 28 32 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 28 32 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 28 32 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 28 32 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 28 32 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 28 32 32
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 28 32 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 0,15 g/cm3 para a produção de CO2. 28 32 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 30 34 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 30 34 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 30 34 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 30 34 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 30 34 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 30 34 28
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 30 34 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 30 34 32
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 30 34 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 30 34 38
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 30 34 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 30 34 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 30 34 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 32 36 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 32 36 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 32 36 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 32 36 18
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 32 36 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 32 36 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 0,5% do consumo total de CO2. 32 36 30
A partir de 1 de janeiro de 2014, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 32 36 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 32 36 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 32 36 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 32 36 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 34 38 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 34 38 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 34 38 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 34 38 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 34 38 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 34 38 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 34 38 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 34 38 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 34 38 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 35 39 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 35 39 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 35 39 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 35 39 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de carboidratos deve ser de 0,5% em relação à taxa de produção de carboidratos. 35 39 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 35 39 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 35 39 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 35 39 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 35 39 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 35 39 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 36 40 10
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 36 40 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 36 40 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 36 40 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 36 40 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 36 40 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 36 40 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 36 40 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 0,5% do consumo total de CO2. 36 40 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 36 40 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 38 42 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 38 42 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 38 42 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 38 42 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 38 42 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 38 42 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 38 42 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 38 42 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 38 42 50
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 38 42 55
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 38 42 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 40 44 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 40 44 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade de produção. 40 44 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 40 44 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 40 44 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 40 44 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será fixado em: 40 44 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 40 44 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 40 44 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 40 44 55
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 40 44 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 42 46 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de veículos da categoria A deve ser igual ou superior a: 42 46 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 42 46 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 42 46 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 42 46 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 42 46 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da produção de CO2 da União. 42 46 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 42 46 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 42 46 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 42 46 55
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 0,5% do consumo total de CO2. 42 46 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 44 48 12
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 44 48 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 44 48 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 44 48 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade. 44 48 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 44 48 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 44 48 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 44 48 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 44 48 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 44 48 55
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 44 48 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 45 50 18
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 45 50 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 45 50 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 45 50 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 45 50 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 45 50 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 45 50 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 45 50 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 45 50 55
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 45 50 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de veículos a motor não deve exceder: 50 55 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 50 55 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 50 55 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 50 55 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 50 55 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 50 55 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade. 50 55 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 50 55 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 50 55 55
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade. 50 55 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 50 55 65
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 50 55 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 55 60 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 55 60 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 55 60 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 55 60 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será alterado em conformidade com o anexo III. 55 60 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da produção. 55 60 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 55 60 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 55 60 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 55 60 55
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 55 60 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 55 60 65
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 55 60 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 25
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 35
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será alterado em conformidade com o anexo II. 60 65 55
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 65
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 60 65 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 60 65 75
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 85
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 60 65 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 65 70 15
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 65 70 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 65 70 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 65 70 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade. 65 70 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será alterado em conformidade com o anexo II. 65 70 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 65 70 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 65 70 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade. 65 70 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 70 75 20
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 70 75 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 70 75 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 70 75 45
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 70 75 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 70 75 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 70 75 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 70 75 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 70 75 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será alterado em conformidade com o anexo II. 75 80 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 75 80 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 75 80 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 75 80 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 75 80 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 75 80 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 75 80 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 80 85 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 80 85 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 80 85 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 80 85 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 80 85 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 80 85 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 80 85 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 80 85 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 85 90 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 85 90 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 85 90 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da produção. 85 90 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 85 90 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 85 90 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 85 90 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 85 90 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 90 95 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 90 95 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 90 95 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 90 95 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 90 95 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 90 95 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 0,5% do consumo total de CO2 da União. 90 95 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 90 95 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 95 100 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 95 100 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 95 100 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será alterado em conformidade com o anexo II. 95 100 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 0,15 g/cm3 para cada um dos seguintes tipos de produtos: 95 100 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 95 100 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 95 100 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 95 100 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 100 105 30
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 100 105 40
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 100 105 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 100 105 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 100 105 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da produção. 100 105 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 100 105 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 100 105 95
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 100 105 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 100 105 115
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 105 110 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 105 110 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 105 110 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 105 110 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 105 110 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 105 110 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 105 110 115
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 110 115 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 110 115 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 110 115 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 110 115 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 110 115 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 110 115 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 110 115 115
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 115 120 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 115 120 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de regulamento que estabeleça as regras de execução do presente regulamento. 115 120 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 115 120 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 115 120 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 115 120 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação da presente diretiva. 115 120 115
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade. 120 125 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 120 125 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 120 125 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 120 125 80
A partir de 1 de janeiro de 2014, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 120 125 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade de produção. 120 125 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 120 125 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 125 130 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 125 130 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 125 130 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 125 130 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 125 130 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 125 130 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 125 130 115
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 130 135 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 130 135 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade. 130 135 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 130 135 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 130 135 100
A partir de 1 de janeiro de 2014, o número de unidades da unidade de produção deve ser igual ou superior a: 130 135 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 135 140 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 135 140 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 135 140 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 135 140 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será alterado em conformidade com o anexo III. 135 140 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 135 140 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 140 145 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 140 145 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 140 145 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 140 145 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 140 145 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 145 150 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 145 150 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 145 150 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 145 150 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 145 150 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 145 150 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 150 155 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar um relatório sobre a aplicação do presente regulamento. 150 155 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 150 155 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 150 155 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no nível de produção de CO2. 150 155 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 155 160 50
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será alterado em conformidade com o anexo III. 155 160 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 155 160 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 155 160 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 155 160 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 155 160 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 0,1% do consumo total de CO2 da União. 160 165 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 160 165 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 160 165 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 160 165 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 160 165 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade. 160 165 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 160 165 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 160 165 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 160 165 140
A partir de 1 de janeiro de 2014, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 160 165 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 165 170 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 165 170 70
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 165 170 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 165 170 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 165 170 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 165 170 110
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 165 170 120
A partir de 1 de janeiro de 2014, a taxa de produção de produtos de limpeza deve ser fixada no valor normal. 165 170 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 165 170 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será fixado em: 165 170 150
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 170 175 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 170 175 70
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de regulamento que estabeleça as regras de execução do Regulamento (CE) n.o 765/2008. 170 175 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 170 175 90
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 170 175 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 170 175 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 170 175 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 170 175 130
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 170 175 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 170 175 150
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 175 180 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 175 180 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 175 180 80
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 175 180 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 175 180 100
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 175 180 110
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 175 180 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 175 180 130
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 175 180 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 175 180 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade de produção. 180 185 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 180 185 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 180 185 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 180 185 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 180 185 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 180 185 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 180 185 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 180 185 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 180 185 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 180 185 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 185 190 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 185 190 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 185 190 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será alterado em conformidade com o anexo III. 185 190 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 185 190 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 185 190 110
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 185 190 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 185 190 130
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 185 190 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 185 190 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 190 195 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 190 195 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 190 195 80
A partir de 1 de janeiro de 2019, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 190 195 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 190 195 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Parlamento Europeu uma proposta de regulamento que estabeleça as regras de execução do Regulamento (CE) n.o 765/2008. 190 195 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 190 195 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 190 195 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 190 195 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 190 195 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será fixado em: 195 200 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 195 200 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de regulamento que estabeleça as regras de execução do presente regulamento e que estabeleça as regras de execução do presente regulamento. 195 200 80
A partir de 1 de janeiro de 2019, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 195 200 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 195 200 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 195 200 110
A partir de 1 de janeiro de 2014, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 195 200 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de regulamento que estabeleça as regras de execução do presente regulamento. 195 200 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 195 200 140
A partir de 1 de janeiro de 2014, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 195 200 150
A partir de 1 de janeiro de 2014, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 200 205 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, o número de unidades da unidade de produção deve ser fixado no número de unidades da unidade de produção. 200 205 70
A partir de 1 de janeiro de 2018, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 200 205 80
A partir de 1 de janeiro de 2014, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 200 205 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 200 205 100
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 200 205 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 200 205 120
A partir de 1 de janeiro de 2017, o número de unidades da unidade de produção será alterado em conformidade com o disposto no n.o 1 do presente regulamento. 200 205 130
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 200 205 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 200 205 150
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 205 210 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 205 210 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 205 210 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 205 210 90
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 205 210 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 205 210 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 205 210 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Parlamento Europeu uma proposta de regulamento que estabeleça as regras de execução do Regulamento (CE) n.o 765/2008. 205 210 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 205 210 140
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 205 210 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 210 215 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 210 215 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 210 215 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 210 215 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 210 215 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 210 215 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 210 215 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 210 215 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada em 30%. 210 215 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 210 215 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 215 220 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 215 220 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 215 220 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 215 220 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será alterado para o número de unidades de produção. 215 220 100
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 215 220 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 215 220 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 215 220 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 215 220 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 215 220 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 220 225 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 220 225 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 220 225 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 220 225 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 220 225 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 220 225 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 220 225 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 220 225 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 220 225 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 220 225 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 225 230 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 225 230 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 225 230 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 225 230 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 225 230 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 225 230 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 225 230 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 225 230 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 225 230 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 225 230 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 230 235 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 230 235 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 230 235 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 0,5% da produção total de CO2. 230 235 90
A partir de 1 de janeiro de 2014, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 230 235 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 230 235 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 230 235 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 230 235 130
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 230 235 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 230 235 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 240 245 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 240 245 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 240 245 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 240 245 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 240 245 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Parlamento Europeu uma proposta de regulamento que estabeleça as regras de execução do Regulamento (CE) n.o 765/2008. 240 245 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade de produção. 240 245 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade de produção. 240 245 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 240 245 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 240 245 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 250 255 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 250 255 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 250 255 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 250 255 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 250 255 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 250 255 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 0,15 g/cm3 em relação ao volume total da produção de CO2 da União. 250 255 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da produção. 250 255 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 250 255 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 250 255 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 260 265 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 260 265 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 260 265 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 260 265 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal. 260 265 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 260 265 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 260 265 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 260 265 130
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 260 265 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 260 265 150
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 270 275 60
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 270 275 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 270 275 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 270 275 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 270 275 100
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 270 275 110
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 270 275 120
A partir de 1 de janeiro de 2014, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 270 275 130
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 270 275 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 1%. 270 275 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 280 285 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 280 285 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 280 285 80
A partir de 1 de janeiro de 2014, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 280 285 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 280 285 100
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Conselho e ao Parlamento Europeu uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 280 285 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 280 285 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 280 285 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 280 285 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 280 285 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 290 295 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 290 295 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor normal de CO2 da unidade de produção. 290 295 80
A partir de 1 de janeiro de 2014, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 290 295 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 290 295 100
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 290 295 110
A partir de 1 de janeiro de 2017, a Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho uma proposta de decisão relativa à aplicação do presente regulamento. 290 295 120
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 290 295 130
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal do produto. 290 295 140
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 290 295 150
A partir de 1 de janeiro de 2016, o número de unidades da unidade de produção será fixado em: 300 305 60
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 300 305 70
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 300 305 80
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de utilização do produto deve ser fixada no valor normal. 300 305 90
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de CO2 da unidade de produção de combustível. 300 305 100
A partir de 1 de janeiro de 2014: 300 305 110
A partir de 1 de janeiro de 2016, a taxa de produção de CO2 deve ser fixada no valor de 0,5% do consumo total de CO2. 300 305 120

Disponibilidade

Formas de rolamentos disponíveis em dimensões normalizadas


· Arbusto cilíndrico

·Arbusto com flanges

·Placas deslizantes


Formas de rolamentos sob encomenda: arbustos cilíndricos com dimensões não normalizadas, arbustos com flanges, placas deslizantes, desenhos de rolamentos personalizados

Wrapped Bronze Bearings

Se você precisar de qualquer Morrison rolamentos de bronze homogêneo bronze (CuSn8) Bushing, por favor entre em contato conosco hoje!